Jarude é o único a votar contra a criação de novos cargos comissionados

Jarude é o único a votar contra a criação de novos cargos comissionados

Na manhã desta quinta-feira(4), os vereadores aprovaram na Câmara Municipal de Rio Branco, o Projeto de Lei Complementar N 54/2022.

O projeto enviado pela prefeitura de Rio Branco, propõe a criação de 137 novos cargos comissionados na estrutura municipal gerando um custo de aproximadamente R$ 4,5 milhões por ano.

Dos 14 vereadores presentes durante a votação, apenas o vereador Emerson Jarude (MDB-AC) votou contra a criação dos novos cargos comissionados.

WhatsApp_Image_2022-08-04_at_14.03.14.jpeg

Jarude disse achar inaceitável que enquanto o município enfrenta sérios problemas na pavimentação, iluminação pública, saneamento básico, transporte coletivo e tantas outras áreas, a preocupação primordial da prefeitura seja criar mais cargos comissionados em pleno ano eleitoral.

“É o maior número de cargos comissionados da história da prefeitura de Rio Branco. Dizer que a necessidade se dá pelo aumento do número de obras? Que obras prefeito? Se muito houve, foi uma reforma no Restaurante Popular que demorou mais de um ano. A cidade tem milhares de problemas e a preocupação do prefeito Tião Bocalom é criar mais gastos aos cofres públicos”.